Nada. Tudo.


Naqueles dias em que dá vontade de jogar tudo pro alto e sair por aí, sem rumo, pra outro mundo, outra vida. Sinto que nunca me adapto, nunca me encaixo, sempre falta um pouco, sempre tem um pouco demais. É fase. Passa. Amanhã tudo ficará bem. E amanhã tudo estará pior. É a vida. É a vida? Tudo tanto faz. Tudo faz diferença. Tudo me incomoda. Tudo é apatia. Ando cansada do que não sei e do que sei demais. Tudo está ótimo, tudo está ótimo. Mas há o vazio, a apatia. Amor demais, amor de menos. Um turbilhão de sentimentos. Uma letargia sem fim. Suspiro sem saber por que.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s